Melhor exploração TN 2019

“Leitões bons, baratos e muitos” este é o objetivo de Filipe Lisboa, proprietário da exploração Lisbopec, localizada em Bidoeira de Cima – Portugal

A Lisbopec, empresa de Filipe Lisboa e esposa, que se dedica exclusivamente à produção de suínos para abate, produz suínos desde 1996, seguindo a atividade da exploração familiar que se encontrava neste local. É cliente da Topigs Norsvin desde 2007, sendo das primeiras explorações em Portugal a receber a TN70 em 2017, tendo hoje 358 TN70 produtivas na sua exploração.

Desm./porca prod. / AnoTaxa de partoNascidos totaisNascidos VivosDesmamados parto
201730,1891,914,3313,8112,23
201831,4188,015,0414,6812,91
201933,1390,415,9515,5313,74
2020-Mayo34,9592,816,9916,1214,58

TN: Tem uma exploração de alta produção. Há alguma coisa de especial na dinâmica da exploração?

Filipe Lisboa: A Lisbopec é a típica exploração que foi crescendo de 20 a 350 reprodutoras, localizada numa região de elevada densidade de suínos. Mas a dinâmica da exploração é particular, trabalha num maneio de bandas de 3 semanas, sendo que o grupo é dividido em 2 semanas, ou seja, está dividido em 14 semanas de forma a optimizar o trabalho dentro da exploração. Este maneio permite adaptar as instalações a vazios sanitários sectoriais, melhorar a qualidade do leitão e gerir melhor os supranumerários, para além de distribuir o uso dos recursos humanos de uma forma muito eficiente.

TN: Para além da dinâmica de exploração há alguns cuidados especiais no maneio diário que gostaria de mencionar?

Filipe Lisboa: Biossegurança, higiene diária e organização na atenção e alimentação diária dos animais sãos os princípios básicos. Todo o maneio é liderado por mim que organizo todo o trabalho.

TN: Quais são as principais chaves do vosso sucesso?

“Dedicação diária, muitas horas de trabalho, correto maneio alimentar, com especial foco na maternidade é a chave do sucesso nesta exploração.” afirma Filipe Pimpão, médico Veterinário da exploração.

Filipe Lisboa: No desmame/cobrição fazemos uma hiperestimulação ao varrasco que está sempre presente desde o momento do desmame, a estimulação é intensa associada a muita luz em toda esta zona, este é um ponto de extrema importância para nós. Complementamos com suplemento de dextrose e a normal recuperação da condição corporal. Após a inseminação atende-se à tranquilidade das recém inseminadas de forma a dar o correto início aos leitões dentro das barrigas das mães.

Na visita à exploração a uniformidade dos lotes ao longo do ciclo produtivo é impressionante e o maneio na maternidade é descrito ao detalhe por João Costa.

“Temos um atendimento individual porca a porca, com especial atenção ao peri parto. Aqui não se desmama meio leitão, todos os leitões têm de ser viáveis e bons ao desmame, entre 6,5 a 7,5 kgs por leitão, não utilizamos sistema de apoio à lactação como leite, apenas fazemos gestão das porcas com algumas porcas adotivas de forma a desmamar leitões fortes e vigorosos nas porcas”.

TN: Qual o nível sanitário da exploração?

Filipe Pimpão: Normal, positivo à maioria das doenças de produção, A4-indemne de Aujeszky.

TN: Qual a influência da TN70 nos seus resultados?

Filipe Lisboa: Toda, alto nº de Nascidos Vivos e alta capacidade leiteira significa leitões fortes e vigorosos, que é o que queremos, leitões bons, baratos e muitos.

TN: Utiliza o Pacote completo TN70 x TOP GENE? Quais são para si os benefícios do programa?

Filipe Lisboa: Maior eficiência no sistema, mais Ganho Médio Diário, maior eficiência alimentar e mais uniformidade, num produto adequado ao mercado Nacional. Mas os números falam por si. Lote de amostra 24,6 kgs aos 67 dias, índice de conversão 2,4 kg/kg e um ganho médio diário de 832 gr/dia, com uma idade média de saída para abate de 154 dias.

TN: Qual o futuro em produção da sua exploração?

Filipe Lisboa: A exploração está limitada a futuros crescimentos, não pode crescer mais em censo, mas quero continuar a produzir mais com TN70, produzir mais com o que tenho, em 2020 já estou quase em 35 leitões/porca/ano, espero conseguir acabar assim o ano.

Partilhe este post:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email